Tem dúvidas? Contacte-nos para geral@optimed.pt

Lentes de Contacto

Você está aqui:

Lentes de Contacto

O que é uma lente de contacto? 
É um meio de correção das ametropias fabricado em polímeros de alta tecnologia. A lente de contacto é colocada sobre a superfície anterior da córnea e, como as lentes dos óculos, desvia os raios de luz para conseguir uma imagem correta na retina.

Qual é a diferença entre lentes duras e macias? 
As lentes macias fabricam-se com polímeros que são hidrófilos (podem ser hidratados). Esta hidratação pode variar entre 30% e 71% e faz com que a lente seja flexível. As lentes duras (rígidas e semirrígidas) fabricam-se com polímeros que não podem ser hidratados e portanto não contêm água. Apesar disso, permitem a passagem do oxigénio para a córnea e mantêm a saúde ocular. Nos primeiros momentos da adaptação as lentes macias são mais cómodas do que as duras.

O que são as lentes de substituição frequente? 
São lentes que se mudam num intervalo inferior a um ano. Pode ser de vários tipos desde as diárias até às trimestrais. É o adaptador que decide o tipo de substituição em função das características específicas de cada paciente.

Cuidados a ter no uso de lentes de contacto

LAVAR AS MÃOS: Lave bem as mãos antes de manusear as lentes de contacto. Utilize sabão neutro e seque as mãos com uma toalha que não solte fibras.
COMECE SEMPRE POR COLOCAR A MESMA LENTE (EX: OLHO DIREITO): Se colocar a mesma lente em primeiro lugar evite a troca das mesmas de um olho para o outro.
VERIFIQUE A LENTE DE CONTACTO: Verifique se a lente não está danificada e que está do lado correto. A lente deve estar na forma de tigela e não em forma de prato. Verifique se sua superfície está voltada para o lado correto.
COMO COLOCAR UMA LENTE DE CONTACTO: Com a lente na ponta do indicador utilize o dedo médio da mesma mão para puxar a pálpebra inferior para baixo. Com a outra mão, levante a pálpebra superior. Coloque, delicadamente, a lente na posição central do olho com a ponta do indicador. Retire o dedo indicador da pálpebra inferior, olhe para baixo e retire o dedo indicador da pálpebra superior. A lente encontrará a posição correta se pestanejar suavemente algumas vezes.
COMO REMOVER UMA LENTE DE CONTACTO: Após lavar bem as mãos, coloque-se em frente ao espelho e sem inclinar a cabeça, olhe para cima. Puxe a pálpebra inferior para baixo e encoste o indicador na borda inferior da lente de contacto. Deslize a lente para a parte branca dos olhos. Olhando para o espelho, prenda suavemente a lente entre seu indicador e o polegar e puxe-a. Antes de guardar as lentes, proceda à limpeza e desinfeção de ambas.
COMO DESINFETAR UMA LENTE DE CONTACTO: Coloque a lente sobre a palma da mão e enxague a lente completamente com solução de limpeza. Coloque as lentes no estojo, cada uma em seu compartimento. Encha o estojo com a solução de manutenção indicada para as suas lentes. Feche o estojo com cuidado e certifique-se de que nenhuma das lentes será entalada. Deixe as lentes imersas na solução, por um período mínimo, 6 (seis) horas. Após esse tempo no estojo, as lentes estão prontas para o uso. ATENÇÃO: Em caso de desconforto persistente ou problemas com suas lentes de contacto, procure o seu especialista. Só ele pode recomendar produtos adicionais e/ou outros procedimentos para o cuidado das lentes.

Olho seco e as lentes

O que é?

O síndrome de olho seco é um agregado de sinais e sintomas resultantes de uma deficiência na qualidade e/ou na quantidade de lágrima produzida. Uma produção adequada de lágrimas é importante para a manutenção da saúde, do conforto e da capacidade de controlo de infeções do olho.

Sinais e sintomas do síndrome de olho seco

Sensação de corpo estranho nos olhos, ardor ocular, peso nas pálpebras, olhos vermelhos, visão desfocada que melhora com o pestanejar e, maior sensibilidade à luz.

As causas

Este tipo de problema ocular é muito comum na estação mais fria do ano mas, por ter causas multifatoriais, pode ser confundido com outros distúrbios como infeções ou alergias oculares. A climatização e o aumento da poluição, são a maior causa do aparecimento do olho seco. A doença manifesta-se mais facilmente devido à baixa humidade do ar e ao ar condicionado.
Em algumas atividades o uso de monitores (computadores, videojogos) ou outro tipo de tarefas que necessitem de visualizar detalhes por períodos prolongados pode provocar desconforto visual. Este desconforto para além de estar associado a um esforço contínuo dos músculos extraoculares, também advém da diminuição do reflexo de pestanejo aumentando consequentemente, a evaporação da lágrima.
Pessoas com doenças inflamatórias como reumatismo, doenças hormonais, como diabetes mellitus ou distúrbios da tiroide ou alergias apresentam a síndrome do olho seco com mais frequência. Algumas cirurgias oculares ou de pálpebra também podem causar o síndrome ou induzi-lo, ainda que transitoriamente.
A produção lacrimal diminui com o avanço da idade. As alterações hormonais femininas geradas na pós menopausa podem desencadear o síndrome.
Alguns medicamentos como anti histamínicos, antidepressivos e anticoncetivos.
A presença da lente de contacto modifica a distribuição normal da lágrima aumentando a evaporação da mesma. Relativamente ao pestanejo com lentes de contacto, também sofre alteração, verificando-se a maior parte das vezes um pestanejo incompleto e uma diminuição da frequência devido à perceção da lente no olho. O uso de lentes de contacto em conjunto com as causas descritas anteriormente aumenta a probabilidade do síndrome do olho seco. Tabagismo e distúrbios alimentares também podem levar ao aparecimento do problema.

O diagnóstico do olho seco e o seu tratamento

Diagnóstico

É feito durante o exame optométrico ou oftalmológico, pode levar o especialista a indicar lentes de contacto que tenham um material que necessite menor quantidade de lágrima, para diminuir a sua evaporação, mas sem prejudicar a oxigenação da córnea. Além da escolha do tipo de lente é necessária a prescrição de colírios lubrificantes/ humidificantes que irão hidratar a lente e diminuir os sintomas. Atualmente são poucos os pacientes que não podem utilizar lentes de contacto por causa do olho seco. Em caso de olho seco severo dirija-se ao oftalmologista para diagnóstico e tratamento adequado.

Tratamento

O tratamento para casos de olho seco menos graves é apenas sintomático, dependendo da causa do olho seco. Para diminuir os sintomas quando utiliza o computador ou realiza tarefas de perto, por períodos prolongados, é necessário pestanejar. Se se acostumar a pestanejar nestas situações irá sentir maior conforto. Relativamente ao computador deve-se posicionar o monitor numa posição abaixo do nível dos olhos e em ambientes secos utilizar desumidificadores do ambiente. O seu ótico pode prescrever-lhe lágrima artificial, gotas humidificantes que podem aliviar a sensação de secura e comichão. Existem alguns estudos que concluem que a ingestão de suplementos de Omega 3 ajuda a estimular a produção de lágrimas, consequentemente uma dieta rica em verduras, nozes e evitar gorduras.

Consultas visuais gratuitas

Optometria e Contactologia. Optometristas estão ao seu dispor para uma consulta de visão.

Ler mais

Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo

As causas mais comuns de necessidade de utilizar óculos.

Ler mais

Lentes Progressivas

As lentes progressivas são a melhor opção para quem quer manter um estilo de vida dinâmico e sem limitações.

Ler mais